(NR-6) EXPOSIÇÃO INDUSTRIAL A AGENTES QUÍMICOS CAUSA PERDA AUDITIVA?

Segunda, 08 Agosto 2016 05:59
Avalie este item
(4 votos)



 

É importante lembrar que qualquer produto químico que seja prejudicial à audição provavelmente é tambem para os rins devido a que o ouvido e os rins são gerados de uma mesma lâmina embrionária durante a gestação.








A curta resposta para a questão deste post é um inequívoco SIM. Existem produtos químicos industriais de uso comum que são ototóxicos (risco para os ouvidos, tambem chamadas de ototoxina), o que significa que eles podem danificar a audição tão facilmente como ruído industrial. No entanto, a exposição simultânea ao ruído e produtos químicos ototóxicos é particularmente insidiosa porque o seu efeito é sinérgico.

 

 

NOTA DA TRADUÇÃO:

Para acessar de forma rápida os assuntos das NRs, consulte o nosso Remissivo, o primeiro dispositivo para leitura digital das NRs. O Remissivo pode ser tambem acessdo no software NRFACIL que incorpora ferramentas indispensáveis para uma Gestão de Riscos (cálculo de infrações, dimensionamento de CIPA e SESMT e o CNAE). Veja a seguir algumas conexões do assunto deste Post com as NRs:

A legislação brasileira em SST (as NRs) não fazem ainda referência à necessidade de proteção obrigatória combinada (respiratória e auditiva) em caso de alguns agentes de risco respiratório e auditivo, conforme mencionado neste Post. A Norma de Referência para a proteção é a NR-6 EPI. Veja abaixo alguns quadros relacionados ao assunto, particulamente em relação a proteção auditiva e respiratória, que são abordadas de forma específica em relação a cada agente.

 



 

Veja abaixo alguns Quadros da NR-7 relacionados ao controle e monitorização de agentes que de forma isolada ou combinada podem determinar perda auditiva e intoxicação respiratória.

 

 

 

A NR-9 estabelece a algumas diretrizes principalmente para o desenvolvimento de uma Gestão de Riscos, no item Medidas de Controle.

 

 

 

Sobre o autor:

Dr. Robert M. Ghent, Jr., Mestre e Doutor em Audiologia, Pesquisador em Audiologia na Segurança Industrial Honeywell, um líder global em soluções para conservação auditiva. Contato em O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

 


link para o artigo original

               

 

PRODUTOS

 

Como mencionado anteriormente, a exposição a alguns produtos químicos industriais podem causar perda de audição, sem a exposição adicional ao ruído. No topo da lista estão as misturas que contêm solventes orgânicos, incluindo hidrocarbonetos com base em benzeno e alifáticos (por exemplo, estireno e n-hexano, respectivamente) e outros compostos orgânicos (por exemplo, dissulfeto de carbono e tricloroetileno). Produtos químicos à base de fosfato para a agricultura, jardinagem e agricultura industrializada, e asfixiantes, como monóxido de carbono e cianeto de hidrogénio, também pode ter um impacto profundo na audição, incluindo certos metais, especialmente chumbo, mercúrio, manganês e arsénio, incluindo seus sais e óxidos. Além de desencadear apoptose (morte celular) através de estresse oxidativo, os metais pesados são neurotoxinas que atacam os nervos que transmitem os sinais a partir do ouvido ao cérebro, bem como danos de neurónios no cérebro em si.

 

REVISÃO DOS LIMITES DE TOLERÂNCIA

Devido à grande variação individual em relação a sensibilidade e suscetibilidade, alguns limites de tolerância precisam ser revistos na legislação dos vários paises.

As seguintes práticas podem ser adotadas por empresas com trabalhadores expostos, ambos, a ruído e a ototóxicos químicos:

 

·         Devido ao efeito sinérgico de muitos produtos químicos com ruído, devem ser utilizados EPIs mistos (máscara e proteção auditiva) em conjunto, propiciando uma defesa ideal contra perda auditiva sempre que produtos químicos e de ruído estiverem simultaneamente presentes. Na verdade, se os produtos químicos a que os trabalhadores estão expostos são ototoxinas conhecidas, pode ser uma boa idéia exigir proteção auditiva além da proteção respiratória, sempre que os níveis de ruído estiverem entre 75 e 84 dBA, inclusive. A fim de evitar uma sobreproteção auditiva nestas situações, os protetores auditivos de atenuação baixa devem ser usados para que os alarmes de alerta ainda possam ser ouvidos bem como o diálogo entre trabalhadores.

 

·         trabalhadores expostos a níveis de ruído em limites perigosos (ou seja, logo abaixo do nível de ação), juntamente com ototoxinas, devem ser considerados para inclusão no programa de conservação auditiva de uma empresa.

 

·         Devem ser realizadas frequentes audiometrias de monitoramento de empregados expostos a combinação de ototoxinas e ruído.

 

Considerando que a vigilância audiométrica é apenas um indicador de resultado (indicador lagging, veja o post anterior) para o risco para deficiência auditiva, testes de campo para ajustes individuais representam uma atividade proativa e preventiva que produz indicadores de eficácia. Esses ensaios estão disponíveis tanto para proteção auditiva como para proteção respiratória. Esses ensaios podem ser usados em conjunto com o teste de ajuste respiratório para os trabalhadores cuja audição está em risco adicional de exposições sinérgicas aos produtos químicos e de ruído.
Lido 52003 vezes Última modificação em Segunda, 06 Fevereiro 2017 15:11

10 comentários

  • Link do comentário Professor Augusto Sexta, 16 Setembro 2016 00:57 postado por Professor Augusto

    Ótimas colocações; artigo bastante elucidativo.

  • Link do comentário Rosana Eleonora Lavezzi Quinta, 15 Setembro 2016 04:06 postado por Rosana Eleonora Lavezzi

    muito bom esse site, gracias

  • Link do comentário George2 Terça, 16 Agosto 2016 00:09 postado por George2

    excelente artigo, obrigado e paraéns

  • Link do comentário EPI MAIS Sexta, 12 Agosto 2016 12:11 postado por EPI MAIS

    ---EPI MAIS--- no RJ Pronta Entrega - Atacado com Entrega Grátis‎

    Direto Fábrica Melhor Preço do RJ

    http://epimaisutil.com.br/categoria-produtos/

  • Link do comentário pauloo Sexta, 12 Agosto 2016 12:00 postado por pauloo

    bom dia gostaria de participar dos grupos de vcs em sst (51) 983718238

  • Link do comentário TST ROMEO Quinta, 11 Agosto 2016 14:30 postado por TST ROMEO

    Muitos produtos químicos industriais comuns são ototóxicos, ou seja, venenosos para os ouvidos, e tão prejudiciais para a audição dos trabalhadores quanto o ruído industrial. Porém, exposição ao ruído e a
    produtos químicos, ao mesmo tempo, pode ser terminantemente devastador para a audição Isso porque os efeitos são muitas vezes sinérgicos ao invés de meramente aditivo. Em outras palavras, o dano
    total é maior do que o dano causado pela soma das partes

  • Link do comentário Selma Regina Quinta, 11 Agosto 2016 14:17 postado por Selma Regina

    muito bom artigo, como sempre, parabéns!

  • Link do comentário Por favor, me mandem notícias de artigos por e-mail Quinta, 11 Agosto 2016 12:29 postado por Por favor, me mandem notícias de artigos por e-mail

    Lá fora os profissionais sentem orgulho em discutir formas de se adequarem aos melhores conceitos; investir em infraestrutura e tecnologia de ponta; capacitar; proteger. Mas aqui, infelizmente, a cultura do "enxugar" prevalece.

    Pessoal, vamos divulgar esses artigos e mostrar como o mundo pensa. A cultura de Segurança no Brasil hoje é pautada pela ganância dos empresários. Nessa crise então, estamos no lado mais fraco e a tendência é uma queda brusca - a curto e longo prazo - do nosso já falido setor.

  • Link do comentário Théo - USP Quinta, 11 Agosto 2016 12:10 postado por Théo - USP

    Bom dia,

    fiz uma compilação com diversos artigos do site que apresento em minhas palestras sobre sst. Tem ajudado bastante e sempre indico para meus alunos as matérias aqui presentes; o site é excelente e a iniciativa de trazer para nós trabalhos de profissionais de outros países, além de agregar conhecimento, insere conceitos inéditos de saúde e seg. que muitas vezes não vemos por aqui, até pela limitação que nos cerca - fruto do preconceito ou interesse por parte dos empresários em banalizar tudo que dá "prejuízo" para eles neste país, bem ou mal. .Meu muito obrigado a todos vocês e ao prezado Dr. Samuel Gueiros, grande ícone deste meio.

  • Link do comentário cercil Quarta, 10 Agosto 2016 15:20 postado por cercil

    boa tarde amigos .. um ótimo dia a todos

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Categorias: