TOP 10 NRFACIL 2014

TOP 10 NRFACIL 2014

Veja quais foram os 10 artigos mais acessados e curtidos no Facebook do site em 2014!   TAGS: O REMISSIVO DAS NRS EM TABLETS E CELULARES, PVE - PONTOS DE VERIFICAÇÃO ERGONÔMICA E AS NRS, OS CARD - ORDEM DE SERVIÇO EM SEGURANÇA...

Leia mais

(NRs 04, 17 e 15) OS RISCOS DOS TURNOS ALTERNANTES

(NRs 04, 17 e 15) OS RISCOS DOS TURNOS ALTERNANTES

 Segundo estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente cerca de 20% das populações dos países desenvolvidos trabalham no período da noite. Nos Estados Unidos, cerca de 25% dos trabalhadores trabalham em turnos alternantes. Esses profissionais perdem cinco anos de...

Leia mais

O CONTROLE DE RISCOS PARA ACIDENTES NA COLUNA

O CONTROLE DE RISCOS PARA ACIDENTES NA COLUNA

Evidências indicam que não há técnica segura de elevação manual de cargas e nem que qualquer treinamento possa minimizar os riscos. Os acidentes na coluna estão no debate. Veja essa revisão sobre riscos para a coluna nos ambientes de trabalho: O CONTROLE...

Leia mais

(NRs 4, 5, 7 e 17) DIA MUNDIAL DA SAÚDE: HIPERTENSÃO E TRABALHO

(NRs 4, 5, 7 e 17) DIA MUNDIAL DA SAÚDE: HIPERTENSÃO E TRABALHO

  O Dia Mundial da Saúde é celebrado em 07 de abril para comemorar o aniversário da criação da Organização Mundial da Saúde. Neste ano o tema relevante e de interesse prioritário é a hipertensão.  A Campanha deste ano visa motivar...

Leia mais

(NR-17): TREINAMENTO NÃO REDUZ O RISCO DE LESÕES NO TRABALHO DE ELEVAÇÃO MANUAL DE CARGAS

(NR-17): TREINAMENTO NÃO REDUZ O RISCO DE LESÕES NO TRABALHO DE ELEVAÇÃO MANUAL DE CARGAS

Treinamentos para técnicas de elevação manual de cargas continuam a ser utilizados como a principal ferramenta para controlar riscos de trabalhos manuais nos ambientes de trabalho. Entretanto, evidências indicam que não há técnica segura de elevação manual de cargas e...

Leia mais

(NR-35) AJUSTE DO EPI PARA TRABALHO EM ALTURA

(NR-35) AJUSTE DO EPI PARA TRABALHO EM ALTURA

Trabalhadores adequadamente treinados recebem instruções em como ajustar seu equipamento de proteção de queda. Mesmo assim, situações de risco geralmente aparecem em que os usuários se esqueceram ou ignoram essas instruções. As fotos abaixo fazem parte de instruções de treinamento...

Leia mais

NR-6 (EPI) e 17 (ERGONOMIA) CAPACETES: SEGURANÇA, PERFORMANCE E CONFORTO

NR-6 (EPI) e 17 (ERGONOMIA) CAPACETES: SEGURANÇA, PERFORMANCE E CONFORTO

Os acidentes de trabalho que resultam em trauma cranioencefálico representam os de maior gravidade. Esses acidentes levam frequentemente a complicações bem como a um tempo de incapacidade as vezes maior do que em outros acidentes, além do que podem afetar...

Leia mais

NR 6 (EPI) ENTENDENDO AS NECESSIDADES DA PRÓXIMA GERAÇÃO DE TRABALHADORES

NR 6 (EPI) ENTENDENDO AS NECESSIDADES DA PRÓXIMA GERAÇÃO DE TRABALHADORES

O estudo dos fatores populacionais na sociedade como um todo tem contribuido para entender o comportamento e as necessidades da população dos trabalhadores, principalmente aqueles relacionados ao EPI. Este artigo faz referência à influência dos fatores demográficos a partir das décadas...

Leia mais

NR-17 (ERGONOMIA) O QUE É “SAFE DESIGN" EM SST

NR-17 (ERGONOMIA) O QUE É “SAFE DESIGN" EM SST

O conceito de “safe design” (ou desenho para a segurança)  aparece como uma abordagem holística para a segurança do trabalho, que pretende ser a mais sistêmica possível, levando em consideração todas as variáveis envolvidas, incluindo a segurança não só dos...

Leia mais

(NRs 12, 17 e 18) ACIDENTES COM GUINDASTES E ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

(NRs 12, 17 e 18) ACIDENTES COM GUINDASTES E ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

Verifica-se atualmente que os acidentes tecnológicos aumentam em frequência e intensidade, sendo responsáveis por um número cada vez maior de mortos e feridos. A propósito de acidente recente ocorrido em São Paulo com um guindaste em obra do metrô, selecionados...

Leia mais

NRs 18 (PCMAT), 24 (CONFORTO) e 17 (ERGONOMIA) – PORQUE TRABALHAMOS?

NRs 18 (PCMAT), 24 (CONFORTO) e 17 (ERGONOMIA) – PORQUE TRABALHAMOS?

A recente publicação de um texto básico para a nova NR-24 (CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO) estabelece inevitáveis correlações com algumas NRs, como a NR18-PCMAT (que enfatiza a importância das áreas de vivência na construção civil) e a 17-ERGONOMIA (que...

Leia mais

NR-7 (PCMSO) NR-17 (ERGONOMIA) OS RISCOS DO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO NO TRABALHO

NR-7 (PCMSO) NR-17 (ERGONOMIA) OS RISCOS DO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO NO TRABALHO

O artigo abaixo é uma tradução do site Safety+Health, de autoria do Prof. Ashley Johnson, serve como uma alerta sobre os riscos adicionais a que estão expostos todos os trabalhadores, além daqueles  comuns dos ambientes de trabalho. A obesidade ou...

Leia mais

NR-22 (MINERAÇÃO): ACIDENTE, RISCOS E CONTROLE DE RISCOS

NR-22 (MINERAÇÃO): ACIDENTE, RISCOS E CONTROLE DE RISCOS

Um elevador despencou em uma mina de esmeraldas e matou cinco garimpeiros na Serra da Carnaíba, no município baiano de Pindobaçu (370 km de Salvador), quando os mineiros desciam em um elevador até o local de extração, localizado 160 metros...

Leia mais

NRs 7 (PCMSO) e 17 (ERGONOMIA) NOVOS CRITÉRIOS EM EXAMES ADMISSIONAIS

NRs 7 (PCMSO) e 17 (ERGONOMIA) NOVOS CRITÉRIOS EM EXAMES ADMISSIONAIS

Analisando-se as estatísticas da Previdência Social, podemos verificar que aumentou consideravelmente as doenças relacionadas com os fatores de risco ergonômicos. É o caso das doenças do sistema osteomuscular, que abrangem todas as lesões causadas por esforços repetitivos (DORT/LER). Nessas doenças...

Leia mais

(NRs 5 e 9) MANUTENÇÃO EM SST: O ACIDENTE NA ANTÁRTIDA

(NRs 5 e 9) MANUTENÇÃO EM SST: O ACIDENTE NA ANTÁRTIDA

Este post revisa alguns grandes acidentes ocorridos recentemente, inclusive o da Estação brasileira na Antártida, considerando dois elementos comuns e essenciais: falta de manutenção e incêndio, ou seja, um tratamento insuficiente dos riscos previsto basicamente nas NRs 5 e 9.   ACIDENTES...

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA REDUZIR STRESS REDUZEM PRODUTIVIDADE

EXERCÍCIOS PARA REDUZIR STRESS REDUZEM PRODUTIVIDADE

O post abaixo, traduzido do site ohs online contradiz vários Estudos sobre o assunto, defendendo que a Ginástica Laboral seria uma forma de reduzir o stress no trabalho e assim aumentar a produtividade. Alguns desses Estudos tem sido realizados com...

Leia mais

(NR-7 PCMSO) TOXICOLOGIA OCUPACIONAL: EXPOSIÇÃO COMBINADA A RISCOS

(NR-7 PCMSO) TOXICOLOGIA OCUPACIONAL: EXPOSIÇÃO COMBINADA A RISCOS

Tem sido comum as notícias sobre intoxicações de trabalhadores a diversos agentes de risco, tanto na produção como no transporte: mercúrio (fabricação de lâmpadas fluorescentes), chumbo (baterias), benzeno (combustíveis), entre outros, são os mais citados. Em 2010, um dos casos...

Leia mais

NR 17 (ERGONOMIA) - A EXCELÊNCIA DA ADAPTAÇÃO AO TRABALHO NO COMPUTADOR

NR 17 (ERGONOMIA) - A EXCELÊNCIA DA ADAPTAÇÃO AO TRABALHO NO COMPUTADOR

Os computadores vão se tornando dispositivos comuns em qualquer ambiente de trabalho. O artigo abaixo mostra os cuidados a serem observados não somente em termos do tamanho do ambiente ocupado pelo computador e pelo operador, mas, sobretudo, para o tipo...

Leia mais

(NR-15) RISCOS QUIMICOS EM SST: O QUE É PERIGOSO?

(NR-15) RISCOS QUIMICOS EM SST: O QUE É PERIGOSO?

O artigo abaixo, publicado no OHS on line pelo Diretor de Departamento de Eng de Segurança  David C Breeding, faz uma análise comparativa entre perigo e risco, particularmente em relação a agentes químicos. O assunto vem a propósito do atual...

Leia mais

IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO - Final

IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO - Final

Nesta série, nós colocamos os novos desafios que estão sendo vividos pelos profissionais, as novas habilidades que temos que adquirir para operar nesta nova era e os desafios que vamos enfrentar se ficarmos estagnados. A Segurança está tendo um papel...

Leia mais

(NR 18) O MAPA DE RISCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

(NR 18) O MAPA DE RISCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Recebemos uma pergunta sobre a questão do Mapa de Riscos na Construção Civil. Trata-se de assunto interessante – como elaborar um Mapa de Riscos em uma atividade em que os ambientes de trabalho experimentam constantes e progressivas mudanças?. A pergunta...

Leia mais

IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO – Parte 3

IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO – Parte 3

O papel principal do profissional de segurança é ajudar uma organização mover-se na direção de um ambiente de zero-acidente. Ao fazer uma transição do papel de um especialista técnico para um versátil agente de mudança nós podemos nos tornar parte...

Leia mais

NRs 6 e 17: SEGURANÇA DOS OLHOS

NRs 6 e 17: SEGURANÇA DOS OLHOS

Os acidentes com os olhos podem acontecer repentina e inesperadamente, e o indivíduo pode percebe-los imediatamente ou apenas horas mais tarde, quando surgirem, sintomas como irritação, hiperemia (olhos vermelhos) ou sensação de corpo estranho. A inaptidão para o trabalho causada...

Leia mais

(NR-22) ACIDENTE NO CHILE: FALTOU UMA ESCADA DE EMERGÊNCIA

(NR-22) ACIDENTE NO CHILE: FALTOU UMA ESCADA DE EMERGÊNCIA

O acidente no Chile é uma boa oportunidade para estudarmos a NR-22-Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração, cujo principal objetivo é tornar compatível o planejamento e o desenvolvimento da atividade mineira com a busca permanente da segurança e da saúde dos...

Leia mais

LIÇÕES DE UM ACIDENTE NO PRIMEIRO DIA DE TRABALHO

LIÇÕES DE UM ACIDENTE NO PRIMEIRO DIA DE TRABALHO

Treinamento e supervisão inadequada de dois jovens trabalhadores no seu primeiro dia de trabalho causaram sérias lesões e poderiam tê-los matado. A empresa (de galvanizados) e o seu Diretor foram considerados culpados e receberam uma multa de 200 mil reais por...

Leia mais

ALARME ESTAVA DESLIGADO NO ACIDENTE DA BP

ALARME ESTAVA DESLIGADO NO ACIDENTE DA BP

Os fatos envolvendo o acidente da Plataforma de petróleo da BP,  no Golfo do México, nos remetem, embora paradoxalmente, à questão de internacionalização da Amazônia. Os países desenvolvidos, liderados pelos Estados Unidos e Inglaterra, alegam incompetência dos brasileiros na gestão...

Leia mais

TRABALHO TRANSICIONAL: RETORNANDO AO TRABALHO APÓS UM ACIDENTE

TRABALHO TRANSICIONAL: RETORNANDO AO TRABALHO APÓS UM ACIDENTE

O Blog NRFACIL traz para você traduções livres de notícias e fatos importantes que ocorrem no mundo do trabalho em outros países. O texto abaixo, do site da Ass. Americana de Terapia Ocupacional, traz um interessante estudo sobre um projeto...

Leia mais

AGROTÓXICOS: NOVOS DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO

AGROTÓXICOS: NOVOS DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO

Novos dados sobre  agrotóxicos foram publicados do Censo Agropecuário-2006, evidenciando situações que continuam a preocupar autoridades e a população em geral. Dentre esses dados, destacam-se aqueles relacionados aos trabalhadores e o seu envolvimento com os produtos, principalmente a falta de orientação...

Leia mais

EPI, ERGONOMIA E INSALUBRIDADE: OS VINCULOS ENTRE AS NRS 6, 15 E 17

EPI, ERGONOMIA E INSALUBRIDADE: OS VINCULOS ENTRE AS NRS 6, 15 E 17

70% dos acidentes industriais são decorrentes do stress: falta de atenção, cansaço, desmotivação. Segundo um Estudo, 40% das pessoas pedem demissão ou são demitidas porque estão estressadas com o trabalho. Além disso, uma rotatividade elevada de pessoal acarreta custos para...

Leia mais

TOP 10 NRFACIL 2014
(NRs 04, 17 e 15) OS RISCOS DOS TURNOS ALTERNANTES
O CONTROLE DE RISCOS PARA ACIDENTES NA COLUNA
(NRs 4, 5, 7 e 17) DIA MUNDIAL DA SAÚDE: HIPERTENSÃO E TRABALHO
(NR-17): TREINAMENTO NÃO REDUZ O RISCO DE LESÕES NO TRABALHO DE ELEVAÇÃO MANUAL DE CARGAS
(NR-35) AJUSTE DO EPI PARA TRABALHO EM ALTURA
NR-6 (EPI) e 17 (ERGONOMIA) CAPACETES: SEGURANÇA, PERFORMANCE E CONFORTO
NR 6 (EPI) ENTENDENDO AS NECESSIDADES DA PRÓXIMA GERAÇÃO DE TRABALHADORES
NR-17 (ERGONOMIA) O QUE É “SAFE DESIGN" EM SST
(NRs 12, 17 e 18) ACIDENTES COM GUINDASTES E ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO
(NR-26 SINALIZAÇÃO) AUDITORIA DE PISOS E CORREDORES
NRs 18 (PCMAT), 24 (CONFORTO) e 17 (ERGONOMIA) – PORQUE TRABALHAMOS?
NR-7 (PCMSO) NR-17 (ERGONOMIA) OS RISCOS DO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO NO TRABALHO
NR-22 (MINERAÇÃO): ACIDENTE, RISCOS E CONTROLE DE RISCOS
NRs 7 (PCMSO) e 17 (ERGONOMIA) NOVOS CRITÉRIOS EM EXAMES ADMISSIONAIS
(NRs 5 e 9) MANUTENÇÃO EM SST: O ACIDENTE NA ANTÁRTIDA
EXERCÍCIOS PARA REDUZIR STRESS REDUZEM PRODUTIVIDADE
NOVA NR-35: ESTUDANDO SISTEMAS DE RESGATE EM QUEDAS
(NR-7 PCMSO) TOXICOLOGIA OCUPACIONAL: EXPOSIÇÃO COMBINADA A RISCOS
NR 17 (ERGONOMIA) - A EXCELÊNCIA DA ADAPTAÇÃO AO TRABALHO NO COMPUTADOR
(NR-15) RISCOS QUIMICOS EM SST: O QUE É PERIGOSO?
IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO - Final
IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO Parte 2
(NR 17): REENGENHARIA PARA TRABALHADORES IDOSOS
A NOVA NR-26 SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA
IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO
(NR 18) O MAPA DE RISCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL
IDÉIAS PARA ACIDENTE-ZERO – Parte 3
(NR22) MINEIROS DO BRASIL
NRs 6 e 17: SEGURANÇA DOS OLHOS
(NR-22) ACIDENTE NO CHILE: FALTOU UMA ESCADA DE EMERGÊNCIA
NRs 6, 12 e 17: CHECK LIST DE SEGURANÇA PARA MÃOS
DIÁLOGOS CRÍTICOS EM SEGURANÇA
LIÇÕES DE UM ACIDENTE NO PRIMEIRO DIA DE TRABALHO
NRS DIGITAIS E O GRUPO III: AVALIAÇÃO E CONTROLE DE RISCOS
ALARME ESTAVA DESLIGADO NO ACIDENTE DA BP
TRABALHO TRANSICIONAL: RETORNANDO AO TRABALHO APÓS UM ACIDENTE
AGROTÓXICOS: NOVOS DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO
EPI, ERGONOMIA E INSALUBRIDADE: OS VINCULOS ENTRE AS NRS 6, 15 E 17

DataShow

SEGURANÇA NO USO DE EMPILHADEIRA
AS 7 PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES NA CONSTRUÇÃO CIVIL
REDE DESENERGIZADA: REGRAS DE OURO
DIFERENÇAS ENTRE PERIGO X RISCO
RISCOS ELÉTRICOS E PROTEÇÃO PARA OS PÉS
CONGRESSO MUNDIAL: PREVENÇÃO DE QUEDAS NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO
10 QUESTÕES SOBRE O USO DO CAPACETE
DIÁLOGOS CRÍTICOS EM SST
USANDO A LUVA DE SEGURANÇA ADEQUADA
ROTEIRO COMPLETO PARA TRABALHO EM ALTURA (NR 35)
INSALUBRIDADE X PERICULOSIDADE: DIFERENÇAS
TÓPICOS SELECIONADOS DE TOXICOLOGIA OCUPACIONAL
RUÍDO E VIBRAÇÃO
CONGRESSO MUNDIAL: PROBLEMAS AUDITIVOS E NÃO AUDITIVOS RELACIONADOS AO RUÍDO
CONGRESSO MUNDIAL: UM JOGO PARA MONITORAR LER-DORT
CONGRESSO MUNDIAL: STRESS NO TRABALHO E ALTA SENSIBILIDADE À PROTEINA C REATIVA
DICAS DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES E DOENÇAS NO TRABALHO
AGROTÓXICOS
NEXO TÉCNICO EPIDEMIÓLOGICO PREVIDENCIÁRIO
PRINCÍPIOS EM SAFE DESIGN E AS NRS
IBUTG: ROTEIRO PARA CALCULAR SEM DECORAR
DIFERENÇAS ENTRE ACIDENTE, INCIDENTE, ATO INSEGURO E CONDIÇÕES INSEGURAS NA SEGURANÇA DO TRABALHO
GESTÃO DE RISCOS PARA PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E EXPLOSÃO
DIFERENÇA ENTRE UM TRABALHADOR QUALIFICADO, CAPACITADO, HABILITADO, ATUORIZADO E AMBIENTADO
FERRAMENTAS MANUAIS E A SEGURANÇA NO TRABALHO
GESTÃO EM SST NA TERCEIRIZAÇÃO
A GESTÃO DO TEMPO E AS NRS EM SST
PVE - PONTOS DE VERIFICAÇÃO ERGONÔMICA E AS NRs
OS CARD - ORDEM DE SERVIÇO EM SEGURANÇA NO TRABALHO
CONGRESSO MUNDIAL: BRASILEIROS NO CONGRESSO MUNDIAL SST
DIMENSIONAMENTO DA CIPA E DO SESMT COM O NRFACIL
CARTAZES DE SEGURANÇA E AS NRs
CLASSIFICAÇÃO DE NRS