Postagem Anterior:   Próxima Postagem:

(NR-15) RISCOS QUIMICOS EM SST: O QUE É PERIGOSO?

o-que-sao-riscos-ocupacionais-no-trabalho1

Um material relativamente de baixo risco pode apresentar perigo significativo enquanto um material de alto risco sem dúvida não apresenta risco aparente sob certas circunstancias


O artigo abaixo, publicado no OHS on line pelo Diretor de Departamento de Eng de Segurança  David C Breeding, faz uma análise comparativa entre perigo e risco, particularmente em relação a agentes químicos. O assunto vem a propósito do atual movimento internacional de rebaixamento dos limites de tolerância a substâncias insalubres e perigosas nos ambientes de trabalho.

Tem-se observado que os limites em vigor estão defasados e que a experiência histórica com esses agentes demonstra que as doenças ocupacionais continuam em expansão nos ambientes de trabalho. Portanto, uma das soluções apontadas para reduzir essas doenças é o rebaixamento dos limites de tolerância a esses agentes, tornando mais rigoroso o controle desses riscos e a proteçãoo dos trabalhadores. Ao lado disso, impõe-se um maior controle dos indicadores da presença desses agentes no organismo dentro do PCMSO (NR-7).

Esse assunto está correlato a um artigo publicado no site NRFACIL pelo Eng de Segurança Amaro Walter, sobre as implicações previdenciárias do ruído.

AGENTES QUÍMICOS

imageExistem milhares, se não milhões, de substâncias químicas nas nossas casas, escolas, igrejas, ambientes de trabalho, repartições públicas e no meio ambiente. Substancias químicas são encontradas em todos os lugares. Essas substancias purificam a água que bebemos, aumentam a produção de graos, simplificam o trabalho doméstico e são usados na fabricação de produtos.

As NRs 15 e 16 fazem parte do Grupo II de NRs, que classifica os riscos em insalubres ou perigosos e cuja avaliação depende uma perícia técnica; o resultado da perícia pode conferir ao trabalhador um adicional. Confira tudo  isso no site e software NRFACIL, acessando e navegando nas NRs 15 e 16.

mapacores

O MAPA DE RISCOS

MATERIAL PERIGOSO VS RESIDUO PERIGOSO

Define-se lixo perigoso qualquer residuo contendo substancias sabidamente toxicas, mutagênicas, carcinogênicas (que gera cancer) ou teratogênicas (que pode causar deformidades) para humanos ou qualquer forma de vida; essa substancia pode ser inflamavel, corrosiva, explosiva ou altamente reativa seja de forma isolada ou associada a outros materiais. Um residuo perigoso é sempre um material perigoso, embora um material perigoso não seja necessariamente um residuo perigoso.

images-1PERIGO E RISCO

Perigo é uma situação que envolve um nivel ou potencial de ameaça – ou risco – para a vida, saúde, patrimonio ou meio ambiente. Risco é a probabilidade de um resultado negativo devido à exposição ao perigo. Muitos perigos estão em estado inativo ou potencial, com um risco teórico de dano. Entretanto, uma vez que o perigo se torna “ativo” ele pode criar uma situação  de emergência. De forma mais direta, o perigo é uma fonte potencial de dano ou um resultado negativo de uma exposição passada, presente ou fugura.

Perigo é uma situação que envolve um nivel ou potencial de ameaça – ou risco, para a vida, saúde, patrimonio ou meio ambiente. Risco é a probabilidade de um resultado negativo devido à exposição ao perigo. Muitos perigos estão em estado inativo ou potencial, com um risco teórico de dano. Entretanto, uma vez que o perigo se torna “ativo” ele pode criar uma situação de emergência. De forma mais direta, o perigo é uma fonte potencial de dano ou um resutado negativo de uma exposição passada, atual ou futura.

O QUE É PERIGOSO?

O termo perigoso se refere a uma condição, circunstância ou combinação de fatores que criam um risco significativo de que o perigo possa causar lesão a pessoas ou danificar patrimônio. É expressão tipicamente usada para descrever substâncias e materiais que são perigosos, incluindo inflamáveis, explosivos, irritantes, sensibilizantes, acidos e cáusticos, mesmo que esses materiais possam ser relativamente inofensivos em concentrações diluídas.

nr-15

nr-16

Veja a continuação deste artigo no site www.nrfacil.com.br e conheça as NRs relacionadas �
insalubridade e  periculosidade.


images2

Veja tambem o artigo do Eng de Segurança Amaro Walter sobre questões previdenciárias com o ruído.


Participe!
Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, bem como conteúdo meramente comercial. 1 comtentário

Um comentário

  1. Ricrdo set 15th 2011

    Gostaria se puder, dar- me uma orientação, nas medições de calor,ruido, poeira ou seja, riscos físicos ,químicos e biológicos,o que eu devo observar para elaboraração de um PPRA,principalmente dos equipamentos de medição, e quanto ao uso dos mesmos.


Deixe uma resposta


+ 7 = nove